NOTÍCIAS

Contraf-CUT e sindicatos retomam mesa de negociação com o Banco do Nordeste

 

A Confederação Nacional dos Trabalhadores no Ramo Financeiro (Contraf-CUT) e o Sindicato de Bancários do Ceará, que compõem a Comissão Nacional dos Funcionários do BNB, estiveram reunidos com a Diretoria Administrativa e de Tecnologia da Informação do Banco do Nordeste do Brasil (BNB) na última sexta-feira (5), em Fortaleza.

Na pauta a retomada de vários assuntos pendentes na mesa permanente de negociação, com destaque para a cobrança pelas entidades sindicais de acesso imediato aos registros do sistema de ponto eletrônico há dois meses em funcionamento na Instituição. As entidades exigiram o pagamento de todas as horas extras prestadas no período, independentemente de dotação prévia.

Os representantes da Contraf-CUT e dos sindicatos reiteraram a necessidade de convocação de concursados e realização de novos concursos para fazer face à crescente demanda de serviços apresentados pelo Banco e que resulta na impossibilidade do cumprimento da jornada normal de 6h e 8h, gerando o acúmulo de horas extras.

Concorrências – Cobrada pela entidade representativas dos trabalhadores, a Diretoria Administrativa e de TI do BNB afirmou que os candidatos aprovados em concorrências internas para ocupar funções em comissão continuam tendo assegurada a sua efetivação no prazo máximo de 180 dias quando a lotação da unidade operadora estiver com dotação suprida acima de 80%. O diretor Administrativo, Perpétuo Socorro Cajazeiras, pediu às entidades para citar os casos em que essa regra não vem sendo atendida, para tomar as providências junto aos gestores principais das agências, que não podem vetar a liberação de nenhum colega que tenha logrado êxito no processo de concorrência, afirmou.

Greve do dia 28 – A Contraf-CUT e os Sindicatos reivindicaram da direção do BNB o abono integral de falta do dia 28 de abril, argumentando que a paralisação foi precedida de todos os trâmites legais e aprovada em assembleia em todo o País, além de tratar-se de um legítimo direito dos trabalhadores, assegurado na Constituição Federal.

A diretoria Administrativa do Banco limitou-se a informar que segue orientação da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) quando registra no ponto Ausência Não Justificada. Mas comprometeu-se a analisar o pleito das entidades dos trabalhadores para oferecer um posicionamento posterior.

As entidades sindicais estão sendo orientadas pela Contraf-CUT a ingressar com ações judiciais requerendo o abono integral da falta do dia 28 de abril ou a sua compensação nos moldes do tratamento dispensado às faltas de greves da campanha nacional dos bancários.

Fonte: Seeb CE

 

AGENDA

Sem agenda no momento