NOTÍCIAS

COE quer mais informações sobre PDVE do Bradesco

 

Redução de postos deve gerar sobrecarga aos trabalhadores que permanecerem no banco

A Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Bradesco vai cobrar esclarecimentos do banco, nesta quinta-feira (20), sobre o Plano de Desligamento Voluntário Especial (PDVE), divulgado pelo banco na última quinta-feira (13).

“O banco disponibilizou uma série de ‘perguntas e respostas’. Porém, elas não são suficientes para esclarecer todas as dúvidas da categoria. Muito pelo contrário, o trabalhador se sente ainda mais inseguro. O ideal seria se o banco tivesse disponibilizado um simulador”, disse Gheorge Vitti, coordenador da COE do Bradesco.

Demissões X sobrecarga

Além das questões referentes ao PDVE, os representantes dos empregados querem saber sobre como ficará a situação dos trabalhadores que permanecerem no banco. “Sempre que vamos discutir com o banco, vamos tratar de demissões. Queremos virar a página e falarmos de contratações. Faltam pessoas nas agências e nos departamentos, há sobrecarga de trabalho. Com o PDVE isso vai ficar ainda pior. O quadro de funcionários será recomposto?”, questionou o dirigente durante reunião do coletivo de trabalhadores do banco, realizada nesta quarta-feira (19), na sede da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), em São Paulo. “O banco usa como slogan ‘Pra Frente’. Com o anúncio do PDVE, no entanto, o banco dá um passo atrás, pois responsabilidade social se faz com emprego”, completou Gheorge Vitti.

“Ontem divulgamos os dados da pesquisa do Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) que apontam que, no primeiro semestre de 2017 houve uma redução de 10.752 postos de trabalho no setor bancário, sem contar as demissões dos PDVEs. Entre 2014 e 2016, a redução já havia sido de cerca de 35 mil postos de trabalho. Nossa categoria está ‘secando’. Logo não vai haver mais pessoas para atender os clientes, ou estas serão terceirizadas, sem os direitos conquistados pela categoria”, alertou Roberto von der Osten, presidente da Contraf-CUT.

A reunião entre a COE e o banco acontecerá nesta quinta-feira (20), a partir das 10h, na matriz do Bradesco, em Osasco (SP).

 

Fonte: Contraf-CUT

 

 

AGENDA

Sem agenda no momento