Após pressão, Santander suspende ampliação que faria no horário de atendimento

24 de junho de 2021

Decisão foi discutida ontem (23) em reunião da Comissão de Organização dos Empregados (COE)

Após pressão do Sindicato – através da Comissão de Organização dos Empregados (COE) – e da repercussão negativa em ampliar o horário de atendimento neste momento crítico da pandemia, o Santander decidiu manter o expediente praticado atualmente nas agências e pontos de atendimento – das 10 às 14 horas. A decisão foi discutida ontem em reunião dos representantes dos empregados.

“A ideia do banco era voltar, a partir de 1º de julho, ao expediente normal de antes da pandemia – 10 às 17 horas nos pontos de atendimento (agências sem caixa) e 10 às 16 horas nas agências padrão. Isso é um absurdo. Estamos no momento mais crítico da pandemia, e o retorno ao horário antigo iria expor ainda mais os funcionários ao contágio da Covid-19”, disse o diretor do Sindicato e membro da COE Santander, José Aragão.

A decisão de manter o horário atual foi negociada com a COE. Para Aragão, foi uma vitória importante dos funcionários e de sua representação, que continuam a luta para barrar outras medidas insensatas do banco nessa pandemia, como as demissões de funcionários e o retorno de todos ao trabalho presencial.  “Para o Santander, parece que não existe mais crise sanitária e risco de vida por causa do vírus. Justamente quando o número de casos e de óbitos por Covid-19 aumentaram. Não é justo e nem humano”, completa Aragão.

Fonte: Seeb-AL