Coronavírus: Sindicato faz um alerta para o aumento do risco de contaminação com a aproximação das datas de pagamentos dos aposentados

19 de março de 2020

Representantes dos trabalhadores cobram medidas mais rigorosas dos bancos e do Estado para evitar aglomerações e a presença massiva de idosos dentro das agências

Com a aproximação do pagamento dos aposentados, realizado a partir do próximo dia 25/03 até o quinto dia útil do mês seguinte, surge mais uma grande preocupação das entidades representativas dos trabalhadores, em relação à segurança dos bancários e clientes das agências. Com a recomendação do Ministério da Saúde para evitar aglomerações, o grande questionamento é: como os bancos vão proceder para evitar o grande fluxo de aposentados que inevitavelmente irão até as unidades?

Desde o início da semana, o Sindicato junto ao Comando Nacional dos Bancários vem cobrando medidas mais efetivas dos bancos para preservar a saúde dos seus funcionários e clientes. Embora parte das instituições financeiras tenham adotado alguns posicionamentos, outras sequer se manifestaram, a exemplo do Banco Itaú, que tem a maior incidência de aposentados dentro das agências em época de pagamento. Além disso, até agora, as medidas divulgadas pelos bancos continuam sendo insuficientes e colocando em riscos trabalhadores e população.

“Fazemos um apelo aos Bancos, ao Estado, autoridades em geral para tomar providências imediatas em relação a esta situação. Haverá um grande número de idosos (grupo de risco) circulando nas unidades nos próximos dias, e como vamos contingenciar essa movimentação para não colocar em risco a saúde deles e dos trabalhadores?”, frisou Esdras Luciano, presidente do Sindicato dos Bancários de Campina Grande.

Ainda conforme o presidente da entidade, o atendimento nas agências deveria ser suspenso, assim como o que já foi determinado, em Santa Catarina (SC), pelo governo do Estado. “Compreende-se que se há determinação da OMS e demais órgãos nacionais de saúde para evitar aglomerações, porque o fluxo de pessoas nas agências não está sendo considerado como um fator de risco?”, destacou.

No último dia (16) foi criado um comitê bipartite de crise entre a Fenaban e os representantes dos trabalhadores, para acompanhamento do tema e implementação de comunicação preventiva, que tem um impacto na vida do trabalho e no dia a dia das pessoas. Entre as reivindicações estão:

– Afastamento imediato do trabalho de grupos de risco, de qualquer localidade, como também o contingenciamento e o rodízio nos locais de trabalho.

– Redução da jornada, controle de acesso e alternativa aos pais que tiveram os filhos liberados para férias escolares.

– Reorganização do fluxo de agências para evitar grandes aglomerações de clientes e funcionários

– Distribuição de materiais de proteção como luvas, máscaras, especialmente para os bancários que atuam no autoatendimento. 

O Sindicato lembra aos bancários que se houver qualquer descumprimento dos bancos, diante novos comunicados, denunciem ao Sindicato através do nosso WhatsApp  (83)99856-0238.  

Fonte: Seeb-CGR