Empregados da Caixa definem bandeiras de luta

Consenso foi conquistado durante o 35º Conecef
 

 

O slogan “Todos contra o retrocesso” foi seguido à risca pelos delegados e delegadas que participaram do 35º Congresso Nacional dos Empregados da Caixa Econômica Federal (Conecef), realizado em São Paulo nesta quinta e sexta-feira (1 e 2 de agosto).

Eles entraram em consenso em torno de bandeiras fundamentais da categoria, como Saúde e Saúde Caixa, Previdência e Funcef, direitos e reestruturação, Empresas públicas e Caixa 100% Pública e ainda já definiram algumas datas de lutas que serão agregadas ao calendário dos bancários e da classe trabalhadora.

“Os trabalhadores da Caixa, do país inteiro, se uniram neste Conecef que comemorou os 35 anos de organização nacional rememorando as conquistas históricas, como a jornada de seis horas a manutenção da Caixa 100% Pública durante os anos 1990, todas as conquistas que nós tivemos no nosso acordo coletivo e, além disso, organizou os empregados para a luta na defesa do Saúde Caixa para todos da Funcef e dos participantes, na defesa dos direitos dos empregados e da Caixa 100% Pública, pro povo brasileiro”, afirmou Dionísio Reis, coordenador da Comissão Executiva dos Empregados (CEE) da Caixa.

Para Fabiana Uehara, secretária da Cultura da Contraf-CUT e representante dos trabalhadores na Comissão Executiva dos Empregados (CEE) da Caixa, “o Conecef é um espaço de socialização de experiências, reencontros, formação e luta. Teve participação de muita gente experiente mas também de muita gente nova. Cada participante sai com o compromisso renovado e reforçado de defender a Caixa e nossos direitos. Os ataques vem mas estamos mobilizados e resistiremos”, exclamou.

Saúde

Em relação a saúde, os empregados definiram por campanhas em defesa do SUS e pelo fim do GDP

Saúde Caixa

Já no Saúde Caixa, as bandeiras serão combate a CGPAR 23, exigência de transparência no plano e campanha Saúde Caixa para Todos.

Previdência

Aderir as mobilizações da luta contra o desmonte da previdência

Funcef

Os empregados vão combater a CGPAR 25, reivindicar a revisão do cálculo do equacionamento e buscar uma solução para o Contencioso judicial de origem trabalhista

Defesa dos direitos

Negociar melhores condições para os empregados e fortalecer mobilização pelo “Não ao trabalho de sábado e domingo” e contra a reestruturação. Os empregados querem ainda o fim do descomissionamento arbitrário e vão lutar contra a desestruturação da Caixa.

Defesa da Caixa 100% Pública

Defesa da Caixa Intensificação da campanha Caixa 100% pública, realização de oficina de defesa dos bancos públicos, denunciar a demagogia do pagamento do FGTS, além de atuar nas agências durante o pagamento fazendo a defesa da Caixa.

Fonte: Contraf_CUT