Hoje tem reunião com o Santander para discutir banco de horas negativas

15 de abril de 2021

Reunião foi solicitada por ofício para avaliar as horas já acumuladas e que vão para compensação

Arte: Freepik

O Sindicato, através da Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Santander, se reunirá com representantes do banco nesta quinta-feira (15/04) para discutir a proposta de alteração do Acordo de Compensação de Horas Negativas feita pela empresa. O encontro está marcado para as 11h.

A COE, que representa os trabalhadores nas negociações com o Santander, enviou ofício ao banco ressaltando o difícil momento vivido pelo país e os trabalhadores na pandemia do novo coronavírus, e reafirmando a necessidade de manter mecanismos que protejam a saúde e o bem estar dos funcionários. Já são quase 350 mil vidas ceifadas no país, em uma das piores crises sanitária das últimas décadas.

“Todo este cenário justifica a adoção de medidas com o objetivo de preservar a integridade física e a vida dos trabalhadores. É imperiosa também a implantação de medidas aptas a garantir a valorização do trabalho humano como instrumento de uma vida digna, como previsto na Constituição da República”, diz trecho do ofício, que pode ser lido na íntegra clicando aqui.

O documento enfatiza a expectativa muito inferior de duração da pandemia, e ainda o compromisso do banco de adequar as atividades presenciais para remota.

Diante deste cenário, a COE solicita negociação sobre o assunto, especialmente sobre o número de horas negativas já acumuladas para compensação.

No ofício ao banco, os representantes dos trabalhadores solicitam, ainda, a quantidade de trabalhadores que são grupo de risco, discriminando o nome completo, a função, a base sindical, a locação e quantidade de horas já acumuladas individualmente.

Fonte: Seeb-CGR com Seeb-SP