Iniciado hoje o 13º CONCUT

Sindicatos fortes = Direitos, soberania e democracia

Mesa de abertura com Yesko Qiroga

Quatro dias com uma intensa programação de debates vão marcar os 35 anos de história da Central Única dos Trabalhadores (CUT), durante o 13º Concut – Congresso Nacional da CUT ‘Lula Livre’, que acontece de 7 a 10 de outubro, em Praia Grande (SP). O evento acontece em meio a um cenário de incertezas em relação as conquistas e direitos dos trabalhadores e da sociedade brasileira e de fragilização do movimento sindical e da democracia. O Congresso também vai eleger a direção para o período de 2019 a 2023.

Segundo a coordenação do evento, todo esse processo também vem acompanhado por transformações globais – especialmente no âmbito das inovações tecnológicas – que alteram a rotina de milhares de trabalhadores.

O 13º Concut vai justamente intensificar o debate sobre o atual momento do Brasil e, com isso, definir estratégias de ação em um plano de lutas para fazer frente aos desafios que se apresentam para a classe trabalhadora, para o movimento sindical e a sociedade em geral. Em uma segunda etapa no projeto a meta é aprovar medidas que fortaleçam os sindicatos ao mesmo tempo em que dá maior racionalidade e eficiência à estrutura horizontal e vertical da CUT.

O Sindicato através do Diretor,  Leidson Neto, irá participar do evento representando a base de Campina Grande e região.

Sindicalistas, representantes de entidades representativas da sociedade civil, políticos e pensadores estarão na mesa de debates do congresso, dando sua contribuição para o fortalecimento da democracia nacional.

Confira a programação:

SEGUNDA-FEIRA – 7 de outubro
Seminário internacional
9h – 9:30h: Abertura
Antonio Lisboa, Central Única dos Trabalhadores – CUT Brasil
Yesko Quiroga, Fundação Friedrich Ebert – FES Brasil
9h30 – 12h: O futuro do sindicalismo frente aos avanços das novas tecnologias
Rasigan Maharajh, Instituto de Pesquisa Econômica em Inovação – IERI da África do Sul
Barbara Figueroa, Central Única dos Trabalhadores – CUT Chile
Andreas Botsch, Confederação dos Sindicatos Alemães – DGB Alemanha
Victor Baez, Confederação Sindical Internacional – CSI
12h – 13h30 – Almoço
13h30 – 16h: Desregulamentação e precarização do trabalho e alternativas de organização dos/as trabalhadores/as
Luciana Itikawa, Mulheres no Trabalho Informal: Globalizando e Organizando – WIEGO
Susanna Camusso, Confederação Geral Italiana do Trabalho – CGIL Itália
Rafael Freire, Confederação Sindical de Trabalhadores/as das Américas – CSA
Augusto Praça, Confederação Geral dos Trabalhadores Portugueses – Intersindical Nacional – CGTP-IN Portugal
20h – ABERTURA DO CONGRESSO

TERÇA-FEIRA – 8 de outubro
9h – Leitura e aprovação do regulamento Interno
9h30 – 12h30 – Mesa 1 – Conjuntura
Celso Amorim, Fernando Haddad, Carmen Foro e Vagner Freitas
Representantes das correntes políticas da CUT
Debate
12h30 às 14h30 – Almoço
14h30 – 18h – Mesa 2 – Estratégia
18h30 – 20h – Jantar
Noite livre
Reunião das correntes políticas

QUARTA –FEIRA – 9 de outubro
9h às 12h30 – Mesa 3 – Organização Sindical
12h30 às 14h30 – Almoço
14h às 16h – Continuidade da Mesa 3
16h às 18h – Mesa 4 – Financiamento
20h – Confraternização

QUINTA-FEIRA – 10 de outubro
9h às 10h30 – Mesa 5 – Estatuto
10h30 às 12h30 – Mesa 6 – Resoluções e Plano de Lutas
12h30 às 14h30 – Almoço
14h às 15h – Mesa 7 – Moções
15h às 17h
Eleição e posse da direção
Encerramento

Fonte: FNA