Justiça indefere mandado de segurança do BB e mantém bancários em teletrabalho em Campina Grande e Região

18 de agosto de 2020

Os trabalhadores do Banco do Brasil conquistaram mais uma vitória. Pensando na preservação da saúde e vida dos bancários que coabitam com pessoas do grupo de risco, o Desembargador Federal do Trabalho, Paulo Maia Filho, indeferiu mandado de segurança com pedido de liminar impetrado do Banco do Brasil, para cassar a liminar suspendendo a convocação ao retorno imediato ao trabalho presencial das pessoas inseridas neste grupo de risco para o Covid-19.

O Sindicato, através da sua assessoria jurídica, havia conquistado judicialmente, no início deste mês, o direito dos trabalhadores permanecerem em Home Office, mas o Banco do Brasil mais uma vez, tentou desrespeitar o seus funcionários e impedir que eles resguardassem a saúde dos seus familiares.

Contudo, o magistrado concluiu que a volta ao trabalho presencial destes trabalhadores colocaria em risco a vida dos funcionários e das pessoas do grupo de risco com as quais coabitam.

“Essa atitude do BB mostra o total desrespeito dos bancos com os seus trabalhadores. É inadmissível que as instituições que mais lucraram no país, inclusive durante a pandemia não zele pela saúde dos seus colaboradores”, destacou Esdras Luciano, presidente do Sindicato, frisando ainda que a vitória também só foi possível graças ao empenho do movimento sindical, em conjunto com o escritório Coutinho & Gurjão Advocacia, que juntos continuam garantindo direitos para os nossos associados e suas famílias.

Fonte: Seeb_CGR