Nota de Repúdio contra o Governo do Estado da Paraíba

7 de julho de 2021

O Sindicato dos Bancários de Campina Grande e região vem a público repudiar o Governo do Estado da Paraíba, na pessoa do Secretário de Saúde, Geraldo Medeiros, que mesmo com a determinação do Ministério da Saúde de incluir os Bancários nos grupos prioritários de vacinação contra a Covid-19, anunciou que manterá a vacinação por idade na Paraíba.

Conforme Geraldo Medeiros, a Comissão Intergestores Bipartite (CIB) da Paraíba, representada pelos 223 municípios paraibanos, decidiu por dar continuidade a vacinação para o público a partir de 18 anos, em ordem decrescente.

O Ministério da Saúde anunciou na última terça-feira (6), a inclusão da categoria bancária entre as prioridades do Plano Nacional de Imunização (PNI). O anúncio foi feito pelo próprio ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

Até então, diante todas as mobilizações e esforço das entidades representativas dos trabalhadores, a justificativa de prefeitos e governadores era de que seguiam o Plano Nacional de Imunização – PNI.

Então, agora que o Ministério da Saúde, acatou nosso pleito, não há razões para que a determinação não ser cumprida.

Além disso, o Ministério da Saúde anunciou que as doses extras para esses trabalhadores serão encaminhadas para todos os estados e municípios do Brasil. O que certamente não irá atrapalhar a vacinação por idade.

É inadmissível a postura do Secretário de Saúde do Estado. Os bancários estão exercendo um papel essencial desde o início da pandemia. A categoria não parou nem mesmo quando houve restrições em todo o território nacional.

São trabalhadores que estão na linha de frente, em ambientes de alto risco de contaminação, atendendo centenas de pessoas, em especial a população mais carente, como é o caso dos bancários da Caixa Econômica Federal, que realizam o pagamento de benefícios sociais, a exemplo do auxílio emergencial, tão importante durante o período de crise econômica e sanitária a qual país está vivendo.

O Sindicato repudia veementemente a decisão e irá buscar todos os meios para combater tamanha intransigência e espera que o Governo do Estado reveja sua posição.

7 de julho de 2021

Sindicato dos Bancários de Campina Grande e Região