Pelo quarto mês, Santander lidera ranking de queixas de clientes no BC

altO Santander liderou em maio, pelo quarto mês seguido, o ranking de reclamações do Banco Central (BC) dentre as instituições com mais de 1 milhão de clientes. O banco registrou um índice de 1,78 no quinto mês do ano, número que considera as reclamações procedentes divididas pela quantidade de clientes multiplicada por 100 mil.

“Não surpreende que o Santander continue liderando o ranking do BC”, afirmou o secretário de imprensa da Contraf-CUT, Ademir Wiederkehr. “O banco tem que mudar procedimentos e melhorar o atendimento aos clientes”, disse. Para ele, “não adianta gastar milhões de reais em propagandas na TV nem patrocinar a Copa Libertadores e a Fórmula 1”.

“Para deixar essa posição incômoda, é fundamental parar as demissões e contratar mais funcionários”, defendeu o dirigente sindical. “Queremos também a melhoria das condições de trabalho, com o fim das metas abusivas e do assédio moral. Isso certamente contribuirá para um atendimento de qualidade aos clientes e reduzirá as reclamações no BC”, apontou.

A lista do BC traz o Banco do Brasil (1,60) em segundo lugar no ranking, o Itaú (1,44) em terceiro, o HSBC (1,23) em quarto e o Banrisul (1,08) em quinto. No ranking de instituições com menos de 1 milhão de clientes, as que mais receberam queixas foram Bonsucesso, Société Générale e BMG.

O total de reclamações contra bancos recuou 17% em maio ante abril. Foram 2.361 demandas consideradas procedentes no mês passado, ante 2.843 em abril. Os números se referem apenas ao descumprimento de normas do Conselho Monetário Nacional (CMN) ou do BC.

As demandas mais comuns foram reclamações por débitos não autorizados em conta (373), prestação de forma irregular do serviço conta salário (273) e pedidos de informação e cobrança irregular por serviços não contratados (210).

Fonte: Contraf-CUT com Exame