Após cobrança, Bradesco aumenta valor do km rodado

Trabalhadores que utilizam veículo próprio para visitas passarão a receber R$ 0,86 por quilômetro

Após insistentes cobranças por parte da Comissão de Organização dos Empregados (COE), o Bradesco irá reajustar o valor do quilômetro rodado. Assim, os bancários que utilizam seus próprios veículos para realizar visitas comerciais para a instituição terão um aumento de 19,4% no valor reembolsado, que passará de R$ 0,72 para R$ 0,86 por quilômetro. De acordo com o Bradesco, o valor é baseado em pesquisa de mercado e leva em consideração o desgaste do veículo.

Na última reunião entre a COE/Bradesco e a direção do banco, os representantes dos trabalhadores reiteraram a necessidade de atualização do valor do quilômetro rodado, uma vez que o reembolso já não era reajustado desde de março de 2015. Vale lembrar que, em março de 2015, o preço médio do litro de gasolina no País era de R$ 3,482. Atualmente, o valor médio é de R$ 4,194 o litro.

“É essencial que os funcionários que precisam usar veículo próprio para trabalhar sejam reembolsados de acordo com o valor pago pelo combustível, que é constantemente reajustado”, avalia Cristiane Zacarias, representante do Paraná na COE/Bradesco. “Considerando os altos lucros que o Bradesco obtém, resultado do trabalho dos bancários, era de se esperar, inclusive, que o reajuste fosse superior, sobretudo por que o valor está defasado há quase 4 anos”, acrescenta. O Itaú, por exemplo, reembolsa em R$ 1,00 o quilômetro rodado por seus funcionários.

SEEB Curitiba, com informações de SP Bancários