Pobre de fora da pausa do financiamento da Caixa

27 de julho de 2020

Os participantes da faixa 1 do Programa Minha Casa Minha Vida estão de fora da ampliação da possibilidade da pausa de financiamento habitacional. A Caixa aumentou a possibilidade para 180 dias, mas as famílias de baixa renda ficaram de fora do benefício.


A situação mostra o total descaso do governo com a população mais carente. A decisão retira qualquer possibilidade de alívio às famílias mais vulneráveis, que perderam emprego e renda com a crise gerada pela pandemia do coronavírus.


A Caixa anunciou em maio um período de 120 dias para os usuários pausarem o pagamento de financiamentos habitacionais. Foram contemplados os integrantes da Faixa 1,5 (famílias com renda até R$ 2.600), Faixa 2 (famílias com renda até R$ 4.000) e Faixa 3 (famílias com renda até R$ 7.000), financiadas com recursos do FGTS.


A insensibilidade em não aliviar o financiamento para os integrantes da faixa 1, que possuem renda familiar de até R$ 1,8 mil é a prova cruel de como o governo Bolsonaro se manifesta para os mais pobres. Enquanto famílias que têm financiamento imobiliário pelo FGTS ou outras formas de financiamento bancário terão seis meses de pausa, as de baixa renda terão de pagar as prestações. 

Fonte: Seeb_Bahia