Portal incentiva mobilização pela reconstrução do Brasil

14 de junho de 2022

Canal de comunicação orienta criação de comitês populares e disponibiliza informações e materiais para atos presenciais e atuação digital
 
Foi lançado na noite desta segunda-feira (13) o site dos Comitês Populares de Luta, em apoio ao movimento pela reconstrução e transformação do Brasil, que vem sofrendo um desmonte de suas estruturas de Estado desde o golpe contra a presidenta Dilma Rousseff, em 2016.


O portal site reúne o material de diálogo com a sociedade e de ações de solidariedade, além de cartilhas, com o passo a passo sobre como criar comitês populares em sindicatos, escolas, bairros, comunidades e igrejas, entre outras organizações sociais. O objetivo é promover a organização com foco na mobilização para sustentar um programa de reconstrução do Brasil.

Sociedade justa, fraterna e igualitária

O portal informa que os Comitês de Luta “são espaços acolhem todas as pessoas que queriam contribuir para melhorar a vida do povo brasileiro”. A iniciativa busca que todo integrante dos Comitês faça “parte da defesa de uma sociedade justa, fraterna e igualitária”, tendo como ação “enfrentar a direita e o neoliberalismo”, como também “combater os preconceitos, acolher as minorias, respeitar as diferenças, cultivar o trabalho coletivo e conjunto, no qual todas as pessoas são valorizadas e respeitadas”.

A presidenta da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), Juvandia Moreira, participou do lançamento da iniciativa, que foi transmitido ao vivo pelo YouTube e que pode ser visto aqui. Para Juvandia, “o Brasil com Bolsonaro é o Brasil Triste, com fome e que sofre genocídio, e nós da CUT, da Contraf-CUT, estamos engajados na luta pela reconstrução do Brasil que a gente quer”.

A dirigente destacou a importância da iniciativa no quadro atual do país. “O Brasil tem hoje 33 milhões de pessoas com fome, perdemos mais de 660 mil brasileiros na pandemia da covid-19, o desemprego está altíssimo, e por isso estamos organizando os Comitês de Luta e as Brigadas Digitais, por um Brasil sem miséria, sem desemprego, sem essa concentração de renda, com empresas e bancos públicos fortes, a serviço da população”, disse.

Defesa do patrimônio público

A entrega do patrimônio público, pelo atual governo, como a recente privatização da Eletrobras, foi outro ponto que a presidenta da Contraf-CUT enfatizou. “Nos Comitês de Luta vamos debater o Brasil que a gente quer, mas também trabalhar para eleger o presidente Lula, pois entendemos que é ele que pode derrotar Bolsonaro, e Lula já tirou o Brasil do mapa da fome e pode fazer ainda melhor, com inclusão social, em que todas, todos e todes tenham vez, fazer com que a classe trabalhadora seja ouvida”, concluiu.

Acesse aqui o portal dos Comitês Populares de Luta.

Veja o vídeo de lançamento do projeto:

 
 
 
Fonte: Cnotraf-CUT