Prazo para solicitação da devolução da mensalidade sindical de setembro vai até o dia 30 de outubro

16 de outubro de 2020

Exclusivamente para os bancários associados dos bancos: BB, Santander e Banco Pan; os demais bancos acataram nossa solicitação e não efetuaram o débito

No início de setembro, o Sindicato dos Bancários de Campina Grande e Região enviou ofício aos bancos públicos e privados de sua base de atuação solicitando a suspensão do desconto da mensalidade sindical referente ao mês de setembro de 2020, dos bancários filiados à entidade.

A devolução da mensalidade sindical foi deliberada em reunião da diretoria executiva, uma vez que a entidade já iria receber a taxa negocial pactuada na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT). O pedido de devolução é facultativo e vai da consciência coletiva de cada um. 

Leia mais:

Sindicato vai devolver a mensalidade sindical do mês de setembro

Apenas três bancos ignoraram o pedido feito pelo Sindicato e efetuaram o débito da mensalidade nas contas dos associados: Banco do Brasil, Santander e Banco Pan. Portanto, somente para os bancários destas instituições, que a diretoria do Sindicato estará viabilizando um processo de solicitação para a devolução da mensalidade sindical referente, EXCLUSIVAMENTE, ao mês de setembro.

Para que isto ocorra, basta o associado enviar a solicitação (conforme o modelo anexado no link abaixo) a Secretaria Geral da entidade pelo e-mail: secretaria@bancarioscg.com.br, entre o período de 13 a 30 de outubro, com os dados necessários.

Acesse aqui o modelo de requerimento

Financiando a luta

Não se faz luta ou mobilização sem recursos. O movimento sindical historicamente luta contra os ataques através de reformas e projetos que enfraquecem a legislação e precarizam as relações de trabalho.

Foi a força dos bancários, organizados em todo o Brasil por seus sindicatos federações e a confederação, que conseguiu, por mais dois anos, a manutenção de todos os direitos da nossa CCT em um cenário adverso onde várias categorias tiveram perdas significativas. E não se realizam seminários, encontros, assembleias, materiais de divulgação, mobilizações e paralisações sem recursos. Portanto sindicalize-se e fortaleza nossa luta!

Fonte: Seeb-CGR