Receita libera consulta a lote residual do Imposto de Renda

8 de janeiro de 2020

Valores da restituição do Imposto de Renda são referentes aos exercícios de 2008 a 2019

A Receita Federal disponibiliza nesta quarta-feira (8) a consulta ao lote multiexercício de restituição do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) residual. Os valores são referentes aos exercícios de 2008 a 2019 e vão beneficiar 185.891 contribuintes.

O crédito bancário será realizado no dia 15 de janeiro, totalizando R$ 725 milhões. Desse total, R$ 399.520.451,84 referem-se ao quantitativo de contribuintes que tratam o art. 16 da Lei nº 9.250/95 e o Art. 69-A da Lei nº 9.784/99. São 8.010 idosos acima de 80 anos, 36.161 entre 60 e 79 anos, 4.412 com alguma deficiência física ou mental ou doenças graves e 9.387 cuja maior fonte de renda seja o magistério.

Para saber se teve a declaração do Imposto de Renda liberada, o contribuinte deverá acessar a página da Receita na internet, ou ligar para o telefone 146. A restituição ficará disponível no banco durante um ano. Caso não seja resgatado nesse prazo, o contribuinte deve solicitar o valor pelo site da Receita ou diretamente no e-CAC.

Os valores da restituição do Imposto de Renda para cada exercício, e a taxa Selic aplicada, podem ser acompanhados na tabela abaixo:

Fonte: Receita Federal

Contribuintes que não tiverem o seu valor creditado, poderá contatar pessoalmente qualquer agência do Bando do Brasil ou ligar para a central de atendimento do banco. Dessa forma poderá agendar o crédito em conta-corrente ou poupança, em seu nome e em qualquer banco.

Regularização do Imposto de Renda

A Receita disponibiliza em seu site o extrato da declaração do Imposto de Renda do contribuinte. Nele é possível ver se há inconsistências de dados identificadas pelo processamento. Mas caso aconteça, é possível fazer a autorregularização, mediante entrega de declaração retificadora.

Também é possível consulta às declarações do IRPF e situação cadastral em aplicativo para tablets e smartphones, disponibilizados pela Receita.

Fonte: Recontaai